Olá, gente!

Eu ando tão raro por aqui, não é mesmo? Mas acreditem, além da correria com o final do semestre na faculdade (sim, o calendário da UFBA está louco) minha conexão com a internet voltou a ficar péssima, logo estou com dificuldade para fazer postagens. Mas hoje estou aqui com muito prazer para falar de Aristóteles e Dante, esses garotos especiais, personagens do livro de Benjamin Sáen, publicado pela Editora Seguinte em 2014. 

Aristóteles e Dante Descobrem os Segredo do Universo foi uma leitura rápida e encantante, me deixou emocionado e totalmente apaixonado não só pelos personagens, mas pelo universo ao redor deles. É uma história dramática, emocionante, engraçada e lindamente poética. 

Aristóteles e Dante são o total oposto um do outro. Enquanto Dante sabe nadar, Aristóteles não. Dante é muito bom com as palavras, sabe conversar, expor suas opiniões, sabe se fazer presente, mas Ari não é nem um pouco confiante e tem dificuldade com as palavras. Enquanto Dante ama ler poesias, Ari está sempre absorto em seus pensamentos imaginando como seria encontrar seu irmão mais velho, que está na prisão. Ele construiu uma barreira, uma forma de proteger seu mundo, e seus pensamentos tão desacreditados muitas vezes, suas aflições que não são reveladas a ninguém e suas perguntas sem respostas. No entanto, quando Dante aparece na vida dele durante a aula de natação tudo muda. Dante e seu jeito único de ser poderia ser a última pessoa capaz de ultrapassar as barreiras que Ari construiu, mas a forte ligação entre os dois acaba despertando uma amizade mais forte do que qualquer outro poder do cosmo e então eles passam a compartilhar livros, sorrisos, aventuras, e revelam seus segredos e pensamentos até então guardados a sete chaves. Juntos vão descobrir que a amizade está dentro do amor que sentem um pelo outro e esse sentimento pode ser a chave para descobrir os segredos do universo que eles tanto querem desvendar.
"Minha mãe e meu pai deram as mãos. Imaginei com era - como era segurar a mão de alguém. Aposto que às vezes é possível desvendar todos os mistérios do Universo na mão de uma pessoa." (Pág.: 156)
Como não se apaixonar por Ari e Dante? Eles realmente representam a ideia de que os opostos se atraem e somam. Aristóteles é pura melancolia e fã do seu "quartinho escuro"; Dante é energia, pura luz.  Ambos sentem medo e ainda há muito a descobrir. São dois opostos que se encontram e juntos descobrem o que estava faltando em suas vidas. Na minha condição foi impossível não me identificar com os dois, cada um representando uma fase da minha vida e a palavra final sobre esse livro, o que eu já disse anteriormente, é que após a leitura me senti uma pessoa mais apaixonada do que já sou. 

Aristóteles e Dante Descobrem os segredos do universo é um livro que te leva a se apaixonar pelo amor e pelo que ele pode fazer na sua vida. Mas ele também é um livro que mostra as maldades alheias sofridas pela "minoria", aqueles que enfrentam os infortúnios no "universo", vítimas da "maioria", aqueles se reconhecem como pessoas 'normais". Mas também, o autor se preocupou em mostrar o outro lado da moeda, nos apresentando famílias especiais e que transbordam amor, que respeitam, entendem e acolhem. Tudo de maneira direta, simples, poética, com uma construção bela do amor e da amizade. 

A construção da narrativa em primeira pessoa conta com muitos diálogos, o que facilita ainda mais a leitura e as sensações que o leitor sente com ela. É fácil se emocionar, não é difícil o sentimento de empatia seja você quem for. A história é repleta de metáforas o que empresta a ela um tom poético, além de ser dramático, o que abriga grandes momentos de tensões e surpresas. Se você leu Eu Te Darei o Sol, da Jandy Nelson, com certeza irá se apaixonar por Ari e Dante, ou vice-versa. 

Na busca pelas descobertas dos segredos do universo os personagens apresentam as dúvidas e arrisco dizer também os infortúnios pelos quais um adolescente passa enquanto vai se conhecendo melhor como pessoa, entendendo sua personalidade e desvendando os mistérios do corpo e suas necessidades, bem como dos sentimentos que afloram. Além disso há toda a questão familiar, os medos do jovem de ser aceito pela base e pela sociedade também, até mesmo de satisfazer aquilo que esperam dele. Na história o que paira sobre um dos personagens, mais precisamente nosso narrador, presenciamos a constante fuga causada pelo medo de encarar a própria realidade.
"Mesmo sabendo que o nome era uma homenagem a meu avô, também sabia que tinha herdado o nome do filósofo mais famoso do mundo. Eu odiava isso. Todos esperavam algo de mim. Algo que eu simplesmente não podia dar." (Pág.: 98)
Aristóteles e Dante descobrem o segredo do universo é uma história linda e impactante, uma poesia para o leitor apaixonado, um refúgio para o jovem leitor e para aqueles que se sentem presos dentro de si, com medo de conhecer seus segredos, desvendar e encarar os mistérios do seu próprio mundo. Leiam de coração aberto. ♥

Bjux,


11 comentários:

  1. Oi Dih!!!! A Paloma sempre falou com muito amor desse livro, e agora você, ahhhhh, não tem como não ler então!! <3 Young adult sincero e profundo e fofo é o que a gente mais precisa nessa correria da vida, não é? :)
    Espero que seu semestre na faculdade esteja sendo (na medida do possível das provas e das burocracias) lindo! <3
    Bjssss! Saudades de ti!
    Reb

    http://blogpapelpapel.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Reb! Espero que leia o livro também. E goste, claro.

      Excluir
  2. Oi, Di!
    Menino, eu amei esse livro! Ele é muito amorzinho e viciante!
    Adorei o fato do autor mostrar esse outro lado, com as famílias que realmente aceitam seus filhos como eles são..
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Literário de Carnaval
    Resenha premiada Paixão e Crime
    Sorteio Três Anos de Historiar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse ficou entre os meus favoritos, Lu.

      Bju.

      Excluir
  3. Oii, li esse livro ano passado e também gostei muito, esse é definitivamente um dos meus livros LGBT favoritos e sua resenha está maravilhosa ><
    http://minimundoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q amor! Também está entre os meus preferidos agora.
      Bjux, linda.

      Excluir
  4. Oi, curti muito seu blog. Te convido para visitar o meu! Já estou seguindo. Abraços

    Blog: http://oplanetaalternativo.blogspot.com
    Instagram: @oplanetaalternativo
    Facebook: /oplanetaalternativo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Walter. Obrigado. Irei te visitar sim.
      ;D

      Excluir
  5. Li esse livro há mais ou menos dois anos e gostei bastante. Lembro que li em um ou dois dias, pois a história conseguiu me prender. Achei bem singela a forma de escrever do autor! =)

    http://entremundosliterarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você disse tudo, Nilson. Ele tem uma escrita muito singela sim e isso prende muito.

      Obrigado. =)

      Excluir
  6. Di, confesso que esse título gigantesco desse livro já me dá um pouquinho de preguiça!
    A primeira resenha positiva que eu vejo acho que é a sua, normalmente as pessoas dizem - pelo menos as que vi - é que é uma história meio parada, meio insossa. Não sei, mas confesso que esse não é um livro que pretendo ler não, viu?
    Bjs*.*
    MaH

    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"