Olá, pessoal!

Primeiramente quero desejar um dia lindo e uma quarta-feira maravilhosa, repleta de paz e ótimas notícias para todos. E por falar em notícias quero contar que tive o meu primeiro contato com a autora da série Métrica, a tão querida Colleen Hoover, como vocês podem perceber. Seu último trabalho, “Nunca Jamais” (Never, Never), é primeiro livro de uma trilogia, em parceria com Terryn Fisher, que é uma autora é autora best-seller do New York Time e do USA Today.

O que você faria se acordasse um dia e descobrisse que não se lembra de praticamente nada da sua vida - o que inclui seu próprio nome, seu endereço, quem são seus pais, seus amigos -, mas é capaz de lembrar coisas superficiais como, por exemplo, a letra de uma música?


Charlize Wynwood mora com a irmã e a mãe alcóolatra, seu pai está preso, ela tem um relacionamento de quatro anos com um garoto que conhece desde criança. Ela não consegue lembrar-se de nada disso. Assim como Charlie, Silas Nash também não se recorda de nada, nem mesmo que tem uma namorada. O rapaz vem de uma família bem estruturada, de bom nível social, divide a casa com os pais e o irmão com quem tem uma linda relação de amizade. A família dele não gosta nem um pouco de Charlie. Mas por qual motivo? O que aconteceu para que a memória dos dois desaparecesse assim de repente, apagando tudo sobre a identidade do casal e de quem são? Aos poucos os dois encontrarão pistas e informações sobre suas vidas e vão descobrir segredos que farão questionar o por quê de ainda estarem juntos e se realmente se amam.

Nunca quis ler algo da Hoover porque seus trabalhos anteriores não me chamavam atenção. Mas quando li sobre Nunca Jamais e entendi que era o momento de dar uma chance à autora e tenho que dizer: não me arrependi e acho até que esperar por esse livro foi o certo a ser feito porque realmente fui conquistado.

Nunca jamais é um thriller romântico e misterioso, que mistura romance e suspense na narrativa. Posso dizer que é uma trama competente, tanto pela maneira como a narrativa foi conduzida, quanto pela escrita leve das autoras. Os artifícios que utilizaram para prender o leitor e fazer com que o mistério envolvendo a vida dos dois desse certo são dignos de aplausos.

A escolha da narrativa em primeira pessoa, cada capítulo sob a visão de cada um dos protagonistas, é mais uma característica que faz do romance um texto excelente. Muitos questionamentos e interrogações rodeiam a vida de Silas e Charlie e de alguma forma eles nos levam nessa busca incessante pela descoberta dos acontecimentos. O leitor é inserido facilmente na história porque o narrador personagem divide suas emoções, seus medos e dúvidas, elementos que caracterizam a subjetividade e consequentemente facilita o clima de suspense na narrativa.


Os personagens possuem características bem distintas, o que só afirma as personalidades bem trabalhadas. Silas é um rapaz que a todo o momento, mesmo com a perda de memória, parece se apaixonar por Charlie – talvez essa seja uma das lembranças que não foi retirada, mas está muito longe dos "olhar" do garoto para que ele perceba . Ela, por sinal, tem uma personalidade dura, nada amável ou sensível – justificada pela base familiar em que vive. Talvez eles não sejam perfeitos um para o outro, mas ambos erraram na relação – eles descobrem isso durante a narrativa - e percebem que guardam segredos um para o outro que revelam o caráter duvidoso de ambos.

Lendo o livro fui me lembrando do filme “Como se fosse a primeira vez” - quando você ler vai entender num determinado momento minha lembrança – e do livro “O Gigante enterrado”, do Kazuo Ishiguro, e todo seu clima misterioso acerca do esquecimento dos casais protagonistas e dos questionamentos sobre a identidade deles como pessoas e como casal também.

Nunca jamais é um livro intrigante e extremamente envolvente. Uma colcha de retalhos construída a partir das lembranças dos personagens, que de alguma forma estão buscando suas identidades, questionando ações e mergulhando num mar de dúvidas – “o que fomos, quem somos agora e o que seremos. Indico a todos os fãs da Hoover, que nunca deixaram de me dizer o quanto a escrita dela é competente e a todos aqueles que assim como eu resistiram a ler algo da autora.
 Tenho que dizer que estou tremendo de ansiedade, louco pra ler a continuação. A série Never Never já foi publicada (completa) lá fora e o último livro foi lançado em janeiro deste ano. Agora é só aguardar a Galera Record publicar a continuação aqui no Brasil também.

Bjux 1.000 e até logo!
Diih

16 comentários:

  1. oi, oi.

    infelizmente, eu ainda não li nada da Colleen, mas só vejo comentários positivos. e que história boa é essa? fiquei curioso pra saber mais sobre "nunca mais". vou já colocar no Listography o nome do livro pra não esquecer. quero muito saber o resto da história. <3

    abç!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  2. Estou muito ansiosa para ler esse livro! Muito boa a resenha ;D

    ResponderExcluir
  3. Oi, Diego!
    Da Colleen, só li Ugly Love porque era o único que eu realmente queria ler.
    Não sei se vou ler Nunca, Jamais... Sei lá... Essa premissa não me convence
    Beijos
    Balaio de Babados
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Ainda não li nada das duas autoras, embora muitos falem super bem dos livros escritos por Colleen Hoover. Enfim, gostei do seu ponto de vista, o título desde lançado me chamou atenção, mas confesso que não me sinto tãp atraído ao conhecer a obra de forma mais detalhada. Acredito que não seja o momento, mas não quer dizer que nunca leria.

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Diiii comassim só eu que não li ainda??????? Tua resenha tá incrível como sempre e essa foto não paro de ver (quero uma cordinha dessas). Sério preciso desse livro.

    ResponderExcluir
  6. Oi Diii,

    Incrível! Ainda não li um resenha negativa desse livro, todo mundo recomendando e eu preciso ler logo. Ainda não conheço a escrita da autora, mas pretendo reparar esse pecado em breve.
    Amei a resenha!

    Beijos!
    Cintia
    http://www.devaneiosdeumacindy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oii!
    Estou vendo tantas críticas positivas sobre esse livro que estou doida pra ler! Tenho uma história de amor e ódio com a Colleen Hoover, mas por enquanto a parte do "amor" está ganhando e pelo jeito "Nunca, Jamais" vai endossar ainda mais esse meu sentimento por ela!

    Beijos
    Jana

    ResponderExcluir
  8. Oi Diego!!
    Nunca li nada desta autora tão aclamada e morro de curiosidade.
    Pelo que vi na sua resenha o enredo é muito bom e prende o leitor.
    Estou pensando em conhecer a escrita da autora por este livro, e ele é bem pequeno né? Gosteii.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá Diego,

    Nunca li nada da autora mas só leio elogios desse livro e estou super curioso, espero ter a oportunidade de ler...abraço.


    http://www.devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Helloo, Diego! Tudo numa nice?!
    Eu li vários livros da Colleen, muito antes do barulho que ela estava fazendo, e não comecei por causa disso, mas sim porque senti curiosidade de ler um livro, acabei gostando e assim quis ler as outras publicações da autora.
    Eu li esse livro há alguns tempo e amei por demais a pegada mais thriller que ela colocou na estória, porque antes só tinha o romance que por si só já convencia. Mas eu gosto de um suspense. O caráter anterior dos dois foi realmente algo que me chocou e eu realmente estava preferindo Charlie e Silas sem memórias. Vai demorar demais para lançar os outros.
    Essa foi uma parte que eu não curti, todos os três livros daria um único volume facilmente visto que a quantidade dos próximos é bem menor. Esse marketing às vezes me cansa, mas fazer o quê, né?
    Beijin...
    Pieces of Alana Gabriela

    ResponderExcluir
  11. Oi :D
    Nossa, eu ganhei esse livro em um evento na minha cidade e no mesmo dia já li.
    Sou fã da autora e agora estou adorando a Tarryn também ahahah os personagem tem identidade das autoras. Silas foi escrito pela Collen e Charlie pela Tarryn.
    Eu adorei e não vejo a hora de continuar a história.
    Eu sei que já tem ebook mas quero taaanto que a Galera lance os outros logo pra poder ler no meu livro hahahah Pelo que informaram, o a história foi escrita em 3 livros por limite de palavras do liro lá fora, mas aqui bem que a editora podia fazer um esforcinho e nos entregar tudo de uma vez né? hahaha
    De qualquer forma, estou muito ansiosa pra continuar!
    Você precisa ler os outros livros dela s2
    Bj


    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Diego!
    Eu adoro a narrativa da Colleen e estou ansiosa por essa leitura. A proposta da estória é realmente bem diferente de tudo o que vemos por aí e, tal motivo junto ao fato de que eu adoro a narrativa da autora, são razões mais do que suficientes para desejar esse livro com tando ardor quanto tenho desejado, rs!

    Eu adorei o teu blog! É a minha primeira - de muitas! - visita e achei tudo lindo e bem escrito. Parabéns!

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    Pausa Para Pitacos | Participe do TOP COMENTARISTA | Promoção PQ SIM!

    ResponderExcluir
  13. Oi Diego!
    Também li esse livro e a resenha será publicada em breve.
    O que foi esse final, me diz?
    Como eu amo a Colleen!
    Beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Di!! Amei o blog e já estou seguindo!!! Gostei muito de ter conhecido esse livro! Ainda não li nada da autora, embora tenha muito interesse! Só não rolou oportunidade ainda! rsrsrs Ótima postagem! Já adicionei o livro no skoob!! Acho que começarei por este!

    Beijinhos

    Mirelle Marques
    Meu Mundo Em Tons Pastéis

    ResponderExcluir
  15. Olá, Dih!
    Ainda não li nada da Colleen, mas morro de vontade. Os livros dela chamaram bastante minha atenção. Adorei saber mais de "Nunca Jamais" que eu sabia bem pouco. Arrasou na resenha como sempre, migo <3
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"