Olá, 
FELIZ DIA especial,
FELIZ DOMINGO ♡

Hoje é aquele dia dedicado a homenagear nosso pai, aquele herói que muitas vezes nos acompanha desde o momento em que nascemos, outras vezes nos acompanha no meio do caminho e ainda assim faz nascer um sorriso imenso no nosso rosto e um sentimento de felicidade. 

E como homenagem a esse dia, escolhi um livro que chegou às minhas mãos há pouco tempo e de maneira despretensiosa ganhou meu coração e meu carinho. 

"HOCUS POCUS - Um pai de presente" foi escrito por Kiara Terra e ilustrado por Ionit Zilberman e a primeira edição do livro foi publicada pela Companhia das Letrinhas (em 2012), selo da Companhia das Letras, direcionado ao público infantil. 
Você sabia que, com apenas uma palavrinha mágica e um PLIC, tudo aquilo de que a gente gosta pode de repente aparecer no papel e ficar guardado para sempre? Pois é, esse é só o primeiro dos muitos segredos que este livro guarda..."
Cheio de ilustrações no estilo foto polaroide, Hocus Pocus traz ao leitor uma história poética e reflexiva sobre quem é e quem pode vir a ser nosso pai. Narrado em primeira pessoa e se apoiando nas imagens e seus traços tão cheios de cuidado e sensibilidade, a história emociona pela fidelidade, sensatez e generosidade com o tema. A personagem narra sua história com o rapaz que se tornou seu pai, como ele chegou, o período de adaptação numa vida nova, entre outras situações.  
"Algumas meninas nascem e seu pai está logo ali, ao lado, segurando a máquina fotográfica para, PLIC, fazer uma foto - e poder lembrar, depois, como suas filhas eram delicadas e gordinhas ao nascer. Outras meninas encontram seus pais pelo caminho..."



A narrativa se utiliza de metáforas, repetições que lhe conferem um tom poético também, além de uma característica filosófica muito bem colocada e feliz, direcionada ao público que deseja atingir. No entanto, não é impossível que qualquer outro tipo de leitor se emocione, viva o passado ou seja pego de surpresa pelo sentimento de saudosismo ofertado pela história. Isso porque Hocus Pocus passa longe de um texto simplório. Muito pelo contrário. No livro há um texto que não subestima a capacidade de entendimento do leitor e busca fazê-lo compreender o amor do outro, a generosidade do outro, e o respeito que devemos ter pelo outro. 
"Bem no começo era um pouco desajeitado ter pai. Era a primeira vez que ele tinha filha.
Mas a gente nunca ligou pra isso.
Era como aprender a andar de bicicleta. A gente era pai e filha um pouquinho a cada dia." 
Pai não é aquele que faz de você mais um habitante do mundo. Não é só aquele cujo sangue na veia é o mesmo que o seu. Pai também é aquele que te abraça como você é e te aceita como seu; pai é aquele que cria com todo o carinho e cuidado mesmo sabendo que talvez não precise tomar para si a responsabilidade de ser PAI.

FELIZ DIA DOS PAIS a todos os pais leitores, não leitores; trabalhadores e donos de casa. Feliz dia dos pais a você que é mãe também.



|Esse livro foi cedido pelo Ministério da Educação para a escola onde dou aula, para benefício e incentivo da leitura aos alunos do terceiro ano do ensino fundamental.|



Bjão,



Um comentário:

  1. Que bonitinho! Apesar de me parecer um tanto infantil o livro tem ilustrações lindíssimas e baseado em sua resenha me parece ótimo.

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"