Ano passado para minha surpresa cheguei a marca de 57 livros lidos e isso para mim é algo impressionante. Primeiro porque eu nunca li tantos livros assim em apenas um ano, depois porque vivi um ritmo insano na faculdade - fiz dois semestres em um só -, precisei dar conta de provas e trabalhos, precisei dar conta das parcerias, da vida social, do perfil no instagram e aqui do Blog também. Sendo assim, o primeiro troféu é meu. E os próximos vocês podem acompanhar a seguir.

|O troféu literário foi criado pela Nádia, do blog Além do Livro, e pela Ká, do Cotidiano Aleatório, uma forma de fazer uma retrospectiva das leituras mais marcantes, as mais chatas, especiais, mais impactantes, etc., do ano.|

MELHORES E PIORES:


|O melhor livro: "O ano em que te conheci", da Cecelia Ahern, foi uma leitura apaixonante, me impactou muito e me fez refletir muito também. Terminei de ler e me senti alguém melhor.
|O Pior Livro: "O Quarto dia", da Sarah Lotz, foi uma experiência péssima de leitura. 
|O livro com a melhor capa: São muitas opções, inclusive a capa de O ano em que te conheci seria uma forte candidata, mas para não repetir escolhi minha segunda preferida, que é a capa de "Na Estrada Jellicoe".
|O livro com a Pior Capa: "Não fale com estranhos". Não gosto da maioria das capas dos livros de Harlan Coben. 
|O livro que rendeu a melhor adaptação cinematográfica: "Como eu era antes de você" foi uma adaptação agradável e a única que assisti ano passado. Para quem leu o livro acho que valeu muito, 
mas talvez que não leu se sentiu um pouco vazio ou perdido. 


|O livro que rendeu a pior adaptação cinematográfica: Alice Através do Espelho. Eu como fã incondicional das obras de Lewis Carroll, amante declarado de Alice me decepcionei um tanto com a adaptação que nem considero adaptação, isso está mais para uma releitura do conto. 
|O título mais genial: O Céu Noturno em minha mente, da SarahHammond. Além de ter um título impactante, tem uma história linda e muito cativante.
|O título mais nada a ver: Magônia, Maria Dahvana Headley. Na verdade não é que o nome seja "nada a ver" com a história, mas ele é muito estranho. Escolhi ele porque não lembro de algum título que não fosse coerente com a história. 
|O Melhor Enredo: Mr. Mercedes, de Stephen King. Não só ele, mas também "Achados e perdidos" e o último livro da trilogia, mas não se encaixa aqui porque só comecei a ler esse ano.
|O Pior Enredo: A Sereia, da Kiera Kass. Achei o enredo muito vazio, com muitas explicações rasas. 

OS QUERIDINHOS


|O meu personagem queridinho: Millie Bird, de Achados e Perdidos, livro da autora Brook Davis. A criança além de inteligente é muito fofa, do tipo que você gostaria de trazer para a realidade. 
|O personagem que me deu nos nervos: A Connie, esposa de Petersen, do livro Nós, do David Nicholls (meu amadinho) Que mulher péssima, viu. Foi criada para ser odiada, não tenho dúcida. 
|O Meu Casal Queridinho: Vocês já devem saber que o meu casal queridinho da vida é Dexter e Emma de UM DIA, né? Pois bem! Mas tirando eles dois, quero que vocês saibam que eu shippei até o fim Sidney e Ridgie, do livro TALVEZ UM DIA, da Colleen Hoover.
|O Casal Que me Fez Querer Vomitar: Fallon e Ben, de Novembro 9, da Colleen Hoover.
|O Personagem Coadjuvante que roubou a cena: Jerome, do livro Mr. Mercedes, de Stephen King. Fisicamente ele é descrito como um rapaz negro (que eu ADORO) e bonito, mas não é só isso. O rapaz é inteligente, bonito e muito carismático.
|O personagem Coadjuvante que eu mataria: A Rachel, de Bridget Jones - No Limite da Razão", com o perdão da palavra é uma vaca. #ProntoDesabafei

AS SURPRESAS E DECEPÇÕES



|O autor que mais me surpreendeu: Gustavo Ávila foi uma surpresa maravilhosa, não tenho dúvida disso. Escreveu uma história com um enredo brilhante, abordou questões éticas e colocou um personagem maldoso para nenhum fã de Stephen King colocar defeito. E para quem ainda não sabe a Rede Globo comprou os direitos do livro e ele será publicado pela Verus Editora.
|O autor que mais me decepcionou: Neste caso autora. Dani Atkins, que escreveu "A história de Nós Dois". Sempre li o pessoal falar tão bem da autora e de "Uma Curva no tempo", que decidi ler o segundo livro e me decepcionei com uma narrativa extremamente forçada, com um casal sem graça e uma tentativa também forçada de fazer com que o leitor sentisse empatia pelos dois. Além, claro, do drama em excesso.
|O Livro que mais me surpreendeu: Nós Dois, de Andy James. Li já no finalzinho do ano e confesso que escolhi o livro pela capa. Quando li a sinopse achei que fosse só mais um romance que fala das dificuldades de um relacionamento, mas o livro me tocou muito e se mostrou uma história mais rica do que eu imaginava.
|O livro que mais me decepcionou: A decepção só vem quando você espera demais alguma coisa de alguém ou de algo, certo? Sendo assim, esperei ansiosamente por NOVEMBRO 9 e levei uma queda terrível. 

AS SENSAÇÕES


|O Beijo que me Fez Suspirar: Nesse caso os beijos que me fizeram suspirar foram os de Rolly e Ryan, do livro "O primeiro último beijo", da Ali Harris. Olha, esse livro me fez chorar desesperadamente, viu. Chorei até soluçar e isso não é nenhum exagero.
|O Trecho Que Mais me Marcou: 
"Todos nós temos momentos marcantes em nossas vidas, períodos que influenciaram mudanças pequenas ou profundas dentro de nós. Posso pensar em quatro momentos transformadores para mim: o ano em que nasci, o ano em que soube que ia morrer, o ano em que minha mãe morreu e agora tenho um novo, o ano em que te conheci." - O Ano em que te conheci, Cecelia Ahern
|A história que mais me inspirou: "O ano em que te conheci", Cecelia Ahern
|O Livro que acabou com as minhas lágrimas: O primeiro último beijo, da Ali Harris. Só AMOR



|A trama que me causou arrepios: Difícil algum livro ou filme me trazer tanto terror e arrepios assim. Não tenho respostas para essa categoria.
|O livro que me deixou mais curioso: Fassade, da K.S Broeto, foi um livro que me deixou muito curioso porque estava sendo muito bem comentado. Imaginem uma autora independente, que trabalhou sozinha para publicar o livro, fez uma edição com uma diagramação para editora grande nenhuma colocar defeito, e ainda escreveu uma história cativante. Gostei muito do que li. 
|A obra que me fez gargalhar: "O diário de Bridget Jones" e sua continuação. Foi riso e diversão na certa.
|A história da qual eu sinto mais saudade: Um Dia, de David Nicholls. Está aqui porque ano passado assisti mil vezes, reli até a metade, queria mais.
|O Crime que me pegou de surpresa: O crime que me pegou de surpresa está no livro Mr. Mercedes, de Stephen King. Não vou dizer qual para não ser o causador de um belo Spoiler. 

OS 'MAIS'


|A Leitura Mais Difícil: Sem dúvidas "A Menina Submersa". O livro é muito bom, me prendeu, mas também é uma leitura muito densa. 
|A Leitura Mais Fácil: O Diário de uma Princesa Improvável, de Megh Cabot.
|O Livro que li mais rápido: Confusões de um Garoto, da Patricia Barbosa. O livro não é grande, tem uma escrita bem fácil, e por isso que apesar de não ter gostado do livro consegui ler em apena sum dia. 
|O Livro que Mais Demorei Para Ler: O Quarto dia, da Sarah Lotz porque eu não estava gostando do livro, porque ele estava insuportável, e apesar de ter começado a ler por pura e espontânea vontade, acabei sendo obrigado porque foi livro de parceria. 

E Por Fim...
Em 2015 minha meta era: Não costumo fazer meta de quantidade de livros para ler. Gosto de deixar as coisas seguirem despretensiosamente. 
Em 2016: Continuo sem estabelecer uma quantidade, mas criei uma meta para ler pelo menos um livro não popular da minha estante nos próximos seis meses.

Desejo a vocês leituras especiais para 2017 ☆☆☆☆


7 comentários:

  1. Oi, Diih! Quanta coisa legal você leu! Tenho um baita receio de ler Novembro, 9 pois ele diverge muitas opiniões e como a CoHo é minha queiridinha, tenho medo de me decepcionar. Nunca li nada do Stephen, mas estou começando a querer ler Mr. Mercedes, já que vi tantas indicações e inclusive ele está aqui. Espero que 2017 seja mais tranquilo pra ti na faculdade e que venham mais livros para serem lidos!
    Beijo, Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Oi, Di!
    Acho que você foi o único que se decepcionou com November 9 hahhahahah
    Pra mim, a melhor adaptação foi Como Eu Era Antes de Você.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de três anos de Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  3. OI Diih
    Fiquei feliz que não fui a única que não curti o enredo do livro A Sereia de Kiera Cass ehehehhe.
    Também não me coloco mais metas, vou lendo como dá.eheheh

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Eu concordo que alice foi mais como uma releitura do conto. Mas eu gostei do filme e do colorido :D

    Adorei suas escolhas apesar de muitos livros que você citou eu não ter lido ainda :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  5. Di, esse ano tendeu, ein?! Por sua causa eu morro de vontade de ler O Primeiro Último Beijo, e entendo seu amor por Em e Dexter <3 Também sou apaixonada (como não ser, né?).
    Menino, você citou Mr. Mercedes diversas vezes, e eu já estava intrigada com esse livro. Será que vou quebrar minha promessa de não comprar nada esse ano? (eu nunca li nada do SK então acho que é necessário né? hahahaha)
    beijos, Di <3
    whoosthatgirrl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Di, tudo bem?

    Eu adorei o seu Oscar Literário! Eu não li nada da Dani Atkins, mas que pena que ela te decepcionou em 2016! Agora em 2017 vou tentar ler A Menina Submersa!

    Muito bom o post! parabéns!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. OII!!! Seu blog é fantástico e adorei o post! estou lendo no momento "A menina Submersa" sem saber o que realmente esperar do livro... está realmente difícil acompanhar!

    Beijinho
    EVENTUAL OBRA DE FICÇÃO

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"