Olá, VOCÊS! ♥ 



Estamos começando mais uma semana e mais um mês nesse ano lindo que está só no início. É mês de carnaval e apesar de eu não gostar da festa eu festejo meu aniversário. E é por isso que no instante retrô de hoje a postagem é especial para mim e em homenagem a Sandy & Junior, dupla que coloriu e alegrou meus dias, além de encher a minha infância de amor, tranquilidade e estações marcantes.
No último dia 28 (janeiro) a Sandy () completou mais um ano de vida e eu como fã declaradamente apaixonado não poderia deixar de homenageá-la com um post especial. Além disso, ano passado ela comemorou 25 ANOS de carreira, uma trajetória linda que construiu com louvor ao lado do irmão Junior.

Sandy Leah Lima e Durval de Lima Junior são irmãos e começaram a carreira ainda novinhos, com 7 e 6 anos de idade. Foi durante o programa Som Brasil, apresentado pelo ator Lima Duarte, que os meninos cantaram pela primeira vez e deram um show de fofura e talento. A partir daquele dia a vida dos filhos do cantor sertanejo Xororó – que faz dupla com o irmão Chitãozinho – mudou completamente. O Brasil inteiro adorou o que viu e ouviu, e o sucesso dos dois foi garantido. Um ano depois, em 1991, Sandy e Junior gravaram o primeiro LP da carreira, O Aniversário do Tatu, que trouxe o sucesso Maria Chiquinha. 
O segundo disco, intitulado Sábado a noite, só foi lançado em 1992 e repetiu o mesmo sucesso do anterior, trazendo o sucesso Abre a Porta, Mariquinha (A Resposta da Mariquinha). Em 1993, com um estilo descolado e bem “tempos da brilhantina”, chegava às lojas Tô ligado em você, o terceiro LP da dupla, com o sucesso que dá nome ao disco. Em 1994 (quando eu comecei a acompanhar e entender os irmãos, digo que foi quando virei fã de verdade) eles lançaram Pra Dançar com você e repetiu o sucesso absoluto dos três primeiros discos. Um dos principais singles é a versão de I’ll be there, canção famosa cantada pelos irmãos Jackson Five, intitulada “Com você”. Nesse disco eles gravaram uma música especial para a Xuxa e o tema para o Criança Esperança.
Em 1995, a canção tema dos Power Rangers, “O Universo precisa de vocês”, é música de sucesso do disco intitulado Você demais, que também traz a envolvente “Vai ter que rebolar” e a doce “Além da Imaginação” como faixas do disco. A Xuxa faz participação especial nesse quinto trabalho, que antecedeu o divertido Dig Dig Joy
O sexto disco foi lançado em 1996 e “Dig Dig Joy e Não ter (música versão de Non ‘Ce, da Laura Pausisni) foram as músicas de maior destaque, além “Quero saber”, o novo tema do criança esperança. Outro sucesso cantado originalmente pela cantora Laura Pausini e regravado pelos irmãos é a música “Inesquecível” – aquela que não foge da mente de ninguém e que não pode faltar quando se fala em Sandy e Junior. A canção está no sétimo trabalho da carreira - Sonho azul -, que traz também o sucesso “Era uma vez”, tema de abertura da novela das seis da Rede Globo. Sandy e Junior gravaram também o filme O Noviço Rebelde, com o Didi.


O ano de 1998 foi o ano da copa do mundo e do lançamento do oitavo disco da carreira da dupla, Era uma vez ao vivo. O CD vendeu 1 milhão de cópias, conquistando o disco de diamente. Nesse mesmo ano o Show Era uma vez, gravado durante a turnê “Eu acho que pirei”, foi lançado em VHS e chegou a marca de 100 mil cópias - foi o primeiro VHS a atingir essa marca no Brasil. “No fundo do coração” e a versão de My Heart Will Go On, tema do filme Titanic, cantado originalmente por Celine Dion, “Em Cada sonho”, são músicas que fazem parte do show. 
Em 1998 também, Sandy cantou sozinha pela primeira, num especial em homenagem a Elis Regina, durante a copa do mundo, e deu um show interpretando “Águas de março”, sucesso de Tom Jobim e da cantora interprete de “Como Nossos Pais”. A partir desse momento Sandy não precisaria provar mais nada para ninguém, não houve dúvidas de que o Brasil tinha uma nova queridinha e ganhou, definitivamente uma das melhores intérpretes da musica popular brasileira. Prova disso é o fato de o tenor Italiano Andrea Boccelli escolher a menina, na época com 15 anos, para gravar o dueto “Vivo por Ela”, sucesso que fez parte da trilha sonora da Novela Corpo Dourado, da Rede Globo.
Foi com o nono disco da carreira, intitulado As quatro estações, que a dupla chegou a marca de 2 milhões de CDs vendidos. O disco foi uma explosão de sucesso no Brasil, o que gerou outros dois discos com o mesmo título: o promocional Todas as estações (com músicas remixadas, que acompanhava um VHS com alguns clipes e um CD com faixas interativas) e As Quatro estações O Show (2000), lançado também em DVD e VHS, que superou a vendagem dos discos em estúdio - vendeu 2,7 milhões de cópias – já chegou às lojas com a tiragem de 1 milhão (e o do fã se enche de orgulho, viu!). Sucessos como “Olha o que o amor me faz”, “Imortal” e “A lenda” faz parte do trio Quatro Estações.


Em 2001 o disco que leva o nome da dos dois irmãos foi mais um sucesso de venda, em apenas um dia vendeu 1 milhão de cópias e marcou o auge da carreira da dupla, que já havia cantado no Rock in Rio para um grande público, num espetáculo inesquecível. Neste ano ainda, fizeram um show especial em João Pessoa, batendo o recorde de público: 1,2 milhões de pessoas foram assistir ao show da dupla, que virou especial de fim de ano da rede globo. Sandy também protagonizou a novela Estrela Guia, além de continuar com o programa Sandy e Junior (série dominical da Rede globo, no ar desde 1998). No ano seguinte, em 2002, a carreira internacional ganhou uma atenção maior e os irmãos gravaram músicas em inglês, francês e espanhol para os Cds internacionais. Também fizeram um show marcante no Maracanã, os primeiros artistas do Brasil a realizar um show solo no estádio. Foram 70 mil pessoas e o CD, gerado a partir desse show, intitulado Sandy e Junior no Maracanã foi um dos álbuns mais vendidos no Brasil naquele ano.


Em 2003 os irmãos lançaram o CD Identidade, com uma edição linda e criativa, com o tema de Acquária, filme estrelado por eles, com direção de Flávia Moraes. “Encanto” é uma canção com uma letra simples, mas muito doce, que embalou o romance de Sara e Gaspar no filme. Após uma pausa longa e a turnê Identidade, Sandy e Junior  2006 chegava às lojas com uma proposta e um som diferente e mais maduro. Nesse ano os rumores da separação estavam cada vez maiores e não deu outra. Para minha surpresa, minha tristeza e a de milhares e milhões de fãs mundo afora, em 2007 Sandy & Junior anunciaram que gravariam um CD Acústico, pela MTV, mas que seria o último trabalho como dupla, confirmando assim a separação.

Enquanto escrevo essa parte final da trajetória eu realmente me arrepio emocionado. O ano de 2007 foi o ano em que realizei meu sonho de conhecer a dupla pessoalmente. Estava vivendo um momento complicado na minha vida, num processo de aceitação e com o emocional abalado. Quando encontrei a Sandy e o Junior no camarim foi um presente de Deus, foi uma realização e contentamento inexplicável que só quem vive entende. Ainda assim, mesmo realizando um grande sonho eu e outros fãs carregavam a tristeza de saber que era o fim da dupla e que cada um seguiria seu caminho. No dia 18 de dezembro de 2007 aconteceu o último show de Sandy e Junior, em São Paulo, marcando o fim da parceria de 17 anos dos irmãos, que formaram a dupla de maior sucesso no país. 


Mas Sandy, assim como Junior, não parou com a carreira. Seguindo caminhos diferentes os dois embarcaram em projetos distintos e o rapaz (hoje com 32 anos) decidiu trabalhar como produtor, enquanto Sandy (33) lançou seu primeiro trabalho solo em 2010. O single “Pés cansados” é o primeiro sucesso solo da cantora, que voltou aos palcos com a turnê “Sandy Manuscrito”, titulo do disco em estúdio. O segundo CD, acompanhado de um DVD, marcou o primeiro show ao vivo da carreira solo. Sandy também gravou um EP, chamado Princípio, meios e fins, depois o CD SIM, pausou a carreira para ter seu primeiro filho e agora está para lançar um novo projeto, intitulado “Sandy Meu canto”, gravado em novembro do ano passado e deve chegar às lojas ainda no primeiro semestre do ano. 


Escrever sobre Sandy & Junior é como resgatar minha infância e os melhores momentos que tive nela. Me emociona muito lembrar de tudo o que vivi, de todas as fotos que colecionei e quadros que preguei na parede. As vezes que chorei assistindo eles cantarem na TV, as viagens que fiz e as que não pude fazer... Talvez vocês não saibam, mas a importância que eles têm na minha vida é extrema. São como amigos que me acariciam com músicas e sorrisos enviados de algum lugar distante. A personalidade da Sandy é motivo de orgulho para mim, como fã, e a tenho como exemplo de humildade e carisma até hoje. O trabalho que ela faz, as canções que escreve dialogam comigo de uma forma inexplicável. Sei que atualmente muita gente enxerga a dupla como um poço de cafonice, mas ninguém poderá negar que os anos 90 foram abrilhantados por boas músicas e a referência maior é a da dupla, exemplo para os jovens de todo país, que viviam ensandecidos com a aparição dos irmãos em qualquer lugar que fossem.
Há quem critique, há quem ame, e até tem gente que declarando ódio. Mas a verdade é que Sandy & Junior fizeram história na vida de cada um e deixaram uma marca no coração do país e do mundo. Foram 17 anos lindos e cheios de brilho e muito amor. Um presente para a música e mídia brasileira. É UMA PENA que a infância e a juventude atual e futura nunca vão saber o que foi a era Sandy & Junior


É muita história pra contar!
“Inesquecível em mim...”

Eu gostaria muito de saber sobre a infância de vocês, de coisas que marcaram e se for o caso o que Sandy e Junior representam para vocês também.

Um B-jão cheio de amor.
Diih




12 comentários:

  1. Oi, Di! Tudo bem? Ahhhhh que post mais lindo! *----* Sandy & Junior também fizeram parte da minha infância e adolescência e eu tenho um carinho enorme pela dupla. Adorei demais o post! <3

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Di!
    Amava Sandy e Junior na minha infância/adolescência. Hoje em dia, não acompanho mais o trabalho dos dois.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir
  3. oi, oi.

    que legal recordar um pouquinho da história da Sandy e Júnior aqui. eu adorava eles, tanto é que levava o cd pra escola pra ficar dançando. sdds daquela época. e a época deles na tv? eu saía da escola correndo pra assistir. sdds.

    amei o post! <3 abç!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  4. DIIIIIIH! Nossa, eu até lacrimejei lendo o post, que que isso hein, haha. Pelo que notei, começamos a acompanhar Sandy e Júnior mais ou menos na mesma época. Eu ainda era muito pequena em 1994, mas era o que minha mãe colocava para ouvir (porque ela era uma grande admiradora do trabalho do pai deles e, consequentemente, deles quando eram crianças). Cresci ouvindo e, na verdade, me orgulho de dizer isso... Como você disse, a juventude de hoje não vai saber o que é Sandy & Júnior, nem mesmo saber o que é ouvir músicas com letras e melodias tão cativantes. Não precisava de muito naquela época, não precisava ter a necessidade de letras com duplo sentido, o que era um bônus e tanto. Acompanhei mais ou menos até o final da carreira deles como dupla, mas quando a Sandy voltou solo, minha mãe começou a ouvir e acompanhar os trabalhos dela, então eu falo que ela é a que gosta de continuar me lembrando da minha infância (ela gosta de tudo o que eu gosto, grande mãe hahahaha). Fiquei realmente emocionada com todas as lembranças. Como me esquecer dos dias no Liceu para ver a gravação da série? Meu DEUS apenas! Ainda tenho todos os VHS e CDs que consegui colecionar com o tempo. Como é bom olhar para eles e saber que eu tive ótimos dias nos anos 90 e início dos anos 2000 <3. E saiba que apoio totalmente isso de continuar acompanhando, viu? Acho que todos precisamos de ídolos ou pelo menos alguém que nos inspire a sermos pessoas melhores. E a Sandy é um belo exemplo <3!

    Beijos!
    Hels, The Blue Blog

    ResponderExcluir
  5. Oie
    Eu era bem fã da dupla, amava ouvir as musicas, mas com o tempo fui deixando de lado e com o término da dupla parei de curtir. Mas tenho boas lembranças.
    Adorei o post.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu amava Sandy e Junior! Achei massa recordar um pouco da história da dupla!
    ps.: Indiquei o seu blog para uma TAG! Segue o link:http://sector-12.blogspot.com.br/2016/02/tag-sisterhood-of-world-bloggers-awarld.html
    Beijos,
    Luana.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Gostei muito da ideia do post, ainda mais porque sou muito fã da dupla. Escuto as músicas até hoje e tenho boas lembranças quando as escuto.

    Abraço!
    Tudo Online

    ResponderExcluir
  8. Oi, meu reiiii

    Que postagem mais linda e mais cheia de amor! ♥
    Eu gostava muito deles quando era menor, mas depois que eles se separaram eu meio que parei de ouvir, sabe?
    Mas o talento e a marca que eles deixaram no cenário musical brasileiro são inegáveis!!!
    Eu ainda tenho o VHS do show As Quatro Estações! Tá dentro de um armário junto com outros VHS!
    Eu adorava Estrela Guia! Completeu o álbum da novela e tudo, com aqueles maxicards! ♥ Mas ele foi pro lixo depois! hahahahaha
    Só faltou falar da música do yakult! Eu cantarolava aquela bagaça o dia inteiro! hahahhaha

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  9. GENTE, minha infância *---*
    "Sandy" era meu apelido pelas professoras da escola na época de tanto que eu amava! Se eu não me engano, ainda tenho os CDs daquela época! Marcaram uma geração pra sempre!!

    Beijo,
    http://portaoazul.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Diiiiii que post lindo!
    Vou confessar que cada vez que você citava uma música deles nesse post eu começava a cantarolar mentalmente hahha
    Realmente, cresci ouvindo a dupla então suas músicas marcaram completamente minha infância.
    Ainda amo escutar nos meus momentos nostalgia, aii saudade.

    Adoreeeei,
    Um beijo
    Paloma
    surewehaveablog.com.br

    ResponderExcluir
  11. Que post nostalgia, meu Deus!!! Relembrar a infância foi muito bom, todos os amigos, todos os cortes de cabelo, os shows... Quem viveu essa época na infância/adolescência foi marcado pela dupla de alguma forma. Acompanhava muito na época, agora só vejo uma coisa ou outra sobre eles.

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
  12. Di, vou ser muito honesta contigo, acho que sou um ET. Nunca tive bandas favoritas, ou fui fanática por nada. De verdade.
    De qualquer maneira, Sandy e Jr sempre estiveram presentes na minha infância e adolescência. Isso é fato. E é fato também que atpe hoje curto ouvir - e sei todas as músicas decoradinhas!
    Bjs*.*
    MaH

    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"