Olá, 
vidinhas...
É carnaval, sei que tem muita gente curtindo e pulando e se divertindo por aí. Na minha cidade parece que todas as pessoas se concentram na avenida, nos demais lugares não se vê um pé de pessoa. E eu continuo aqui no meu quarto porque prefiro a tranquilidade, minhas coisas, minha cama, minha família e minhas reflexões.

No post de hoje trago mais fotografias minhas - amadoras, mas cheias de significado e de amor - porque está muito de acordo com meus sentimentos neste momento.

Todos os dias, em algum lugar no mundo, pessoas se decepcionam, corações são partidos, alguém vai embora, etc. Nesses momentos parece que o mundo é um lugar cruel, tão feio e por isso não mais digno de ser habitado por nós. Não sei se esse é o seu pensamento também, mas posso dizer que é o meu. No entanto, depois que me permito chorar, viver meu momento de querer que o mundo se exploda e de que as pessoas sumam da minha frente eu paro e penso, vejo um filme, deito no colo de minha avó, converso com minha mãe, procuro me voltar para as pessoas que são essenciais na minha vida. Isso me ajuda tanto!

Mas não há nada que se compare ao olhar que me permito dar para a natureza. O universo ao meu redor, belo, maravilhoso. Aquele espaço tão grande, mas que cabe tão perfeito em mim. Parece que no momento em que olho para o céu todas as coisas ruins se afastam com o vento, como se o vento tocasse meu rosto e dissesse que eu não preciso daquilo. E eu somente agradeço. Por isso, decidi escrever esse post trazendo várias cores e imagens do céu, em momentos diferentes. Eu gostaria que se você, neste momento, estiver se sentindo triste por alguma razão, olhe para essas imagens e desejo também que elas possam lhe inspirar assim como fazem comigo. Porque toda essa beleza que a gente vê no céu é amor, é como um remédio de Deus para nós, para que quando os dias estiverem difíceis a gente possa levantar a cabeça, olhar para cima, suspender as mãos, fechar os olhos, respirar... e deixar que todas as coisas que nos afligem sejam levados para longe. ESSE É O MOMENTO EM QUE A GENTE SÓ PRECISA DIZER SIM E DEIXAR O AMOR ENTRAR. 



Essa é a imagem que vejo da janela do meu quarto todos os dias quando acordo. Muitas não enxergam beleza na paisagem, eu além de ver beleza, me sinto em paz. A fotografia foi feita durante a manhã do dia 28 de dezembro de 2017.


 Ainda da minha janela, no dia 11 de janeiro de 2018 me deparei com o céu alaranjado no fim de tarde, com nuvens espalhadas e outras tão concentradas num só lugar feito algodão. 


 No dia 13 de janeiro fui ao Cinema Glauber Rocha, Espaço de cinema Itaú, na Castro Alves, para prestigiar um amigo que estava lançando um livro. Enquanto esperávamos os convidados chegarem fui até o terraço - famoso pelas pessoas da cidade - olhar a cidade do alto. E o que vi está registrado nessa imagem, que é uma das minhas fotos prediletas.


 Ainda no terraço do cinema, um pouco mais tarde, pude ver o espetáculo do sol entre nuvens, se despedindo. O mar e o céu como uma coisa só. O brilho do céu me enchendo de luz, esperança e paz. 


★ Ontem, 11 de fevereiro, um dia feliz, mas que eu estava um tanto triste e decepcionado, decidi sair, me abrir para ver o mundo, tomar um banho de mar. Na volta para casa, de dentro do carro olhei para o céu e vi essa paisagem tão especial e motivadora. Foi o momento certo de agradecer.


E essa última imagem, do dia 19 de janeiro (voltando um pouco tempo) é aquele tipo de imagem em que o céu anuncia que vai chover. O dia foi ficando escuro mais cedo, pessoas começaram a correr para não correrem o risco de molharem. 

Essa fotografia foi feita na faculdade onde estudo e eu decidi incluir aqui nesse post sobre inspiração porque até mesmo num céu acinzentado a gente pode encontrar beleza. No meu caso, minha inspiração vem do contraste do céu com os galhos secos perdendo folhas, enquanto outras renascem. 


Provavelmente essas não são as melhores fotografias que você já viu. Mas eu gostaria muito que elas pudessem levar paz para seu coração como ela traz para o meu. 

Mas melhor que ver a fotografia é se permitir olhar o céu de onde você está agora. Agradeça.


Um Bju,
com carinho

2 comentários:

  1. Oi Diego, tudo bem com você lindo? Adorei as fotos e a matéria. Acho lindo essas do pôr do sol. Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Uauuu, que texto lindo! Você escreve muito bem...
    Ano passado, tive uma perda muito difícil, e a minha cunhada teve de começar a fazer hemodiálise, pois os dois rins haviam parado. Comecei a olhar a minha vida, e por mais que eu tivesse pela segunda vez perdido meu BB, eu estava bem, com saúde, foram dias dolorosos, tanto físico e psicológico. Mas Deus me sustentou. Minha cunhada fez transplante de rim, está bem, teve alta... Não reclamo mais de nada, temos braços, pernas, saúde... O que mais queremos não é verdade?
    Duas coisas que você postou que eu gosto muito: Olhar para o céu tanto de dia quanto a noite, e escrever... Além de ler também, uma das minhas paixões!!!
    Parabéns, seu trabalho é sensacional!

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"