♥ |Olá! Esse é um dos textos que escrevo quando tenho um tempinho livre. Na maioria das vezes ele não representa a minha realidade, mas sim o resultado do que observo no mundo ao meu redor. No entanto, "O Grande Encontro" tem muito de mim e dos meus sentimentos. Recebam com carinho esse diálogo com um desconhecido.|



 

O dia-a-dia de cada de cada pessoa é uma grande surpresa. A gente vive supondo coisas, torcendo para que algo bom nos aconteça; algo que seja diferente do habitual. O tempo passa a todo o instante, e não espera. Mas eu estou aqui aguardando você chegar. Há dias em que eu finjo não saber disso, mas no fundo, eu sei.

Acontece que é melhor esquecer, sabe! Eu nem sei onde você está, se está longe ou perto; se acabou se perdendo no caminho ou se parou para tomar um chá em algum lugar. Na verdade, eu nem sei se você gosta de chá. Talvez prefira uma cerveja, um vinho, um café. Um chocolate quente, quem sabe. 

Olha, nem sei se você se importa ou deseja saber também. Mesmo assim, saiba que estou por aqui fazendo o de sempre, todos os dias. E os dias têm sido uma grande rotina. Pego uma condução até o trabalho, encontro as mesmas pessoas, cumpro os mesmos horários, embora tenha um grande número de atraso para contar. E sabe de uma coisa? Nesses dias em que estou atrasado, imagino que seja o destino me preparando para o grande encontro com você. 

Isso parece tão errado, tão louco e irracional, não é? Fico pensando se você acharia legal esse tipo de pensamento, se me acharia um perfeito de um louco, estranho. Me veio agora aquela desconfiança, acompanhada de uma expressão assustada, imaginando que talvez você já tenha chegado e foi-se embora espantado, de tão estranho que pareci com todos esses pensamentos românticos e fantasiosos demais.

Não, não e não! Acho que devo pensar melhor. Você não veio. É isso! Acredito que perceberia um sorriso diferente, um toque tímido na minha mão, um olhar cheio de estrelas brilhando. Afinal, estou olhando para todo o lado, o tempo todo, atento aos gestos e olhares, que, na maioria das vezes, fogem quando encontram meus olhos. Definitivamente, não; você ainda não chegou.

E se chegou sabe se esconder muito bem. E aqui, paro mais uma vez e penso se aqueles joguinhos bobos de conquista fazem parte de você também. Isso seria difícil para mim. Saiba! Porque eu não sei jogar e já perdi muito tempo entrando nesse tipo de jogo para somente perder no final. Por favor, prefiro não jogar mais, é tão cansativo! Bem mais cansativo do que minha espera por você. Pelo menos esperar por você me permite fabricar sonhos e desenhar formas com linhas certas, mas também tortas. Portanto, seja gentil. 

Devo confessar que, às vezes... Aliás, sempre (decidi abrir mão do eufemismo) ando por aí imaginando que a qualquer momento posso dar de cara com você na confusão da cidade ou no momento de levar a bandeja para ser lavada, no restaurante da faculdade. Imagino que nosso encontro será através de um tocar de mãos despretensioso, na fila para entrar no ônibus; e até penso que nos encontraremos em meio a um apagão na cidade, onde a lua será a única luz a iluminar o mundo. Me parece uma ótima ideia.

 É tão difícil olhar esse mundo em meio a tanta escuridão, mas parece bonito também não ver, apenas sentir, principalmente quando se está perto. Sabe por que? Quando eu te olhar em meio à claridade verei você e o formato do seu rosto, é comum a qualquer ser humano. E de primeira é somente o que poderemos ver um do outro. Mas quando a luz se apagar é que saberemos quem realmente somos, eu saberei quem você realmente é e você saberá de mim também. Porque quando as luzes se apagam não se vê imagem alguma. O que fica é somente a graça e a ternura que envolve duas pessoas que se amam não pelo que tem, mas pelo que são um para o outro e para si.

O problema é que assim, à distancia, não dá. Não posso te ver, não posso sequer sentir meu coração acelerar ou minhas mãos suando de nervoso. Não posso saber se seu coração bate forte também, se você treme num misto de prazer e agonia. A verdade é que somos completos estranhos, e já viemos dessa grande escuridão. Não tem jeito, é preciso aceitar e seguir em frente. 

Mesmo assim não paro de te procurar por aí. É uma constante, algo comum, sabe? Se olho para o lado e vejo pela terceira vez o mesmo rapaz, imagino que ele seja você. Imagino com todo carinho do mundo, que, finalmente, te encontrei. 

E então ele se vai...
E tudo começa outra vez. 

Eu não sei quem você é ou de onde vem, e por onde vem; nem se você realmente vem. Mas torço tanto para que você venha e pegue minha mão, me leve para sair, cante canções antigas e ria das piadas bobas que são contadas por aí. Torço para que você venha e me ensine a ver esse mundo com outros olhos; com um olhar de quem finalmente encontrou aquilo que fez com que todos os percalços no meio do caminho e todas as ligações não retornadas valessem a pena. 

Eu não sei onde você está...
Não sei quem você é...
Não sei como se chama,
nem sei a cor de sua pele ou dos seus olhos...

Eu não sei se você está tentando me encontrar, mas se em algum lugar, por algum motivo qualquer, você esteja procurando e pensando nisso, talvez lá no fundo você saiba que estou aqui, em algum cantinho desse mundo sonhando com você também. 

 Diego França/ 2017








16 comentários:

  1. Oi Diih
    Uauu,adorei seu texto bem reflexivo e carregado de sentimentos e emoções.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo texto.
    Gostei viu...poderia escrever um livro.

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Adorei o texto, muito bonito, faz a gente viajar e literalmente imaginar o que você está sentindo e pensando.
    Adorei.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAA, que texto mais lindo!!!!
    Adorei demais!!
    Você está de parabéns <3

    Beijos :*
    Say My Book

    ResponderExcluir
  5. E ai Diego!

    Ótimo texto! Parabéns!

    Grande abraço!
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  6. Oi!!! Que texto cheio de emoção, adorei. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus, como isso pode ser tão perfeito?! Você escreve muito bem!
    Você começa nos levando por um caminho e então a sua crônica vai nos mostrando do que realmente está falando e é tão surpreendente e fofo.
    Sério, estou apaixonada por este texto.
    Parabéns! Você escreve maravilhosamente bem!
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  8. Oi, meu rei

    Nooooossa, estava inspirado, né? Esperar por uma coisa assim é muito angustiante, né? A gente sabe o que quer, mas não vemos como podemos fazer as coisas acontecerem... mas não perdemos a esperança. É um ciclo sem fim!

    Beijos
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  9. Oi, Di!
    Menino, que texto maravilhoso! A foto super combinou com a inspiração.
    A gente sempre está à espera e à procura daquela pessoa... tão bom quando os caminhos se encontram.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio de aniversário do Balaio de Babados e O que tem na nossa estante
    Participe do sorteio de aniversário do Pausa Para Pitacos

    ResponderExcluir
  10. Que texto mais bonito! E você escreve muito bem! Gostei muito =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  11. Olá, Diego.
    Eu amei seu texto. Porque descreve bem o que nós leitores apaixonados imaginamos. Eu sempre fico querendo que aconteça comigo como acontece nos livros de romance. E acredito que um dia vai acontecer, quem sabe hehe. Sei que tem alguém lá fora esperando por mim como eu espero por ele hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  12. Oi, Diego. Como vai?
    Eu acho que seu texto expressa o que muitas mentes românticas como eu esperam. Eu não acredito que o universo reservou alguém especialmente para a gente encontrar, casar e ser feliz, mas acredito que ele possa sim, dar uma ajudinha. Fico imaginando se eu ainda não o conheci ou se tive a oportunidade e o deixei escapar...
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com

    ResponderExcluir
  13. Olá querido!

    Adorei o texto! Ele é bem reflexivo e recheado de sentimentos. Você escreve muito bem! Parabéns! Já pensou em escrever um livro?

    Beijos

    Vivian
    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  14. Você escreve muito bem, está de parabéns!

    Adorei o texto, apesar de não te conhecer, tem muito de mim nesse texto também rs

    Beijos

    Blog Lua Soares

    ResponderExcluir
  15. Que texto maravilhoso. Eu me vi de alguma formas descrita nessas linhas, um texto em forma de poesia onde descreve os sentimentos mais intensos e íntimos e algum dia a pessoa certa que fará nosso mundo mudar de ponta a cabeça irá aparecer. pode parecer fantasioso demais mas... sei lá rs
    Escreva mais textos assim, pois amei e quero ler sempre mais.
    Beijocas.


    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
  16. Adorei a reflexão trazida no texto.
    Realmente não podemos perder a esperança nunca.

    Quer ganhar 2 livros a sua escolha? Então acesse o Blog para saber como ganhar.

    http://www.revelandosentimentos.com.br

    Abraços,

    Naty

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"