Olá, gente! 
Hoje é quarta-feira, dia de resenha de uma leitura linda e especial. Por dois motivos: é um dos próximos lançamentos da Editora Seguinte e é um livro que despertou em mim um misto de emoções, logo preciso dividir isso com vocês. 

"Não sei outra forma de expressar. E não gosto de não saber. Nada. Não gosto de não saber em geral. Eu devia sempre ser capaz de saber." (pág.:18)

A frase acima é um retrato da personalidade da nossa personagem, a especial e querida Sammie. A garota, que está prestes a se formar sempre planejou a vida e uma de suas metas é assim que terminar a escola viajar para a cidade grande e entrar numa faculdade. Mas para ela não basta sair da escola, ela precisa se formar como a melhor aluna; não adianta mudar-se para a cidade grande, ela precisa sair de lá e entrar como uma ótima aluna também, na faculdade mais renomada do local onde agora será uma novata. Não há nada que fique no caminho da Sammie, nem mesmo a condição genética que tem, que aos poucos será capaz de apagar sua memória e até comprometer sua saúde física. Então, quando se vê obrigada a pensar num plano para driblar a falta de lembranças sobre quem é, onde está, o que deve fazer, ela tem a brilhante ideia de escrever um livro com todas as suas memórias, assim sempre que precisar manter-se atualizada sobre ela mesma - a Sammie do futuro -pode consultá-lo. 

No livro de memórias da Sammie você vai saber detalhes sobre o primeiro encontro da garota com Stuart, um jovem escritor que despertou há muito tempo um sentimento nela. Como ela se sentiu, o que ela fez, as mancadas que deu, o que deixou de fazer também. Além disso, ela vai admitir a saudade que sente de Cooper, um amigo de infância que acabou se afastando, vamos descobrir o por quê e como eles voltaram a se aproximar. A vida em casa com a família e os irmãos, com a melhor amiga Maddy, com quem participa de debates na escola (como uma dupla invencível) também estão entre as memórias da menina, que apesar de parecer uma solução simples para o problema vai se mostrar mais difícil do que se espera.

Às vezes a vida é só terrível. Às vezes a vida te dá uma doença estranha. Às vezes a vida é muito boa, mas nunca de um jeito simples.E quando eu olhar para trás vou saber que tentei. (Pág.: 75)

Quando eu soube que esse livro seria lançado no Brasil (foi através do canal É O SEGUINTE!) fiquei muito feliz com a proposta do livro e ao mesmo tempo medroso porque há muitos livros com personagens portadoras de doenças graves e isso acaba caindo na mesmice, tornando-se um tanto previsível. Não diria que "O livro de memórias" é diferente de tudo o que já li, mas posso garantir que a personagem Sammie, que tem uma doença degenerativa chamada Niemman Pick, é um personagem com um grande diferencial, sendo uma grande surpresa para o leitor.

Sammie é decidida, focada e forte. Além disso muito inteligente e possui total consciência de que pode ter sim uma carreira de sucesso. A história não conta com dramas exagerados e uma garota chorando pelas cantos sentindo pena de si mesma em momento algum. Ao contrário, o que ela puder fazer para conseguir alcançar seus objetivos ela faz sem pensar duas vezes. Sim, a garota é um tanto impulsiva e sinceramente, de maneira irritante também, é egoísta. Porém, egoísmo é algo que a gente precisa ter um pouco na vida porque se não pensarmos e nos dedicarmos a nós mesmos pelo menos uma vez nunca teremos feito muita coisa do que queremos. No livro Sammie vive com a mãe e o pai (além dos irmãos), que naturalmente super protege a filha e tenta impedi-la de fazer certas coisas por causa da doença. Mas Sammie não deixa de fazer absolutamente nada do que ela quer. Ela tem um espírito de jogador e não permite ser vencida de forma alguma, nem mesmo pela sua condição.

Uma dos pontos positivos do enredo é a narrativa pouco romanceada. Não é um livro que tenta mostrar um fato trágico e triste, mas também não há enfeites e milagres. Sammie é o que é e precisa aprender a conviver bem com o Niemman Pick. Diria que "O livro de memórias" é um exemplo de luta para todas as pessoas, uma mensagem de "viva a vida da melhor maneira possível e lute com tudo o que tem nas mãos para alcançar seus objetivos". Lulu Santos diria "Vamos viver tudo o que há para viver, vamos nos permitir", e isso traduziria muito bem os sentimentos da Sammie.

Uma das características predominantes na história é o humor. A maneira de falar e as atitudes, diálogos e comparações de Sammie são engraçadas e oferece à garota um carisma admirável. Ela é irritante também e como disse anteriormente egoísta. Ela descobre coisas todos os dias e não se importa em desistir por causa do outro, não dá um passo para trás para abrir espaço para o outro. É o que ela quer, o que ela pensa e o que ela sabe. São características justificáveis, mas que também, em algum momento, se torna algo negativo e irritante na história. Você vai precisar aprender a lidar com isso.

O romance existe e por um bom tempo se faz lindo e apaixonante. Mas há reviravoltas, é claro. Stuart (a paixão antiga da menina) é um amor de rapaz e quando descobre a doença de Sammie, ao contrário do que se possa imaginar, ele não a abandona, muito pelo contrário: ele se abandona. E isso você irá entender melhor quando ler o livro. E aqui está um paradoxo: a garota que pensa primeiramente e sempre nela, e o garoto que deixa de pensar nele para garantir o bem estar do outro. Também na narrativa você verá o resultado disso. Não posso esquecer de Cooper, um garoto totalmente fora de padrão, afastado da garota, que quando descobre a doença se aproxima dela e não a abandona de forma alguma. O valor da amizade, a beleza da amizade que está acima de tudo e até o fim.

Quem assistiu "Como se fosse a primeira vez", com Adam Sandler e Drew Berrymore, um filme de 2004 do diretor Peter Segal, certamente irá lembrar do longa durante a leitura. 



"O livro de memórias" é capaz de te fazer rir, se apaixonar, agradecer pela vida, sentir raiva, mas acima de tudo compreender ainda mais do que o amor pode ser capaz. Eu me senti dividido e bombardeado com esses sentimentos durante a leitura, que é como um arranhão proposital para que o leitor crie consciência da vida que tem e do quanto é preciso lutar por ela, para fazer o máximo de coisas possíveis até que  não possa mais. E depois de tudo isso, na última página você será pego de surpresa e bombardeado com uma emoção profunda.

Dia 26 de agosto o livro já vai estar disponível para venda e será lançado na Bienal do Livro de São Paulo. Não percam, comprem o de vocês e se encantem com a história. Quem escreveu foi Lara Avery, que nasceu em Topeka e estudou cinema no Macalester College. Autora de livros infantis e de mais duas obras de literatura jovem adulta - Anything But Ordinary e A Million Miles Away -, atualmente mora em St. Paul, Minnesota.

Niemann-Pick é uma condição genética hereditária e muito rara, na qual as pessoas não conseguem metabolizar muito bem o colesterol e outros lipídios (moléculas gordurosas) dentro de suas células. Quantidades nocivas de colesterol se acumulam no fígado e no baço e quantidades excessivas de outros líquidos se acumulam no cérebro. Os sintomas incluem problemas no movimento dos olhos, dificuldade para engolir, fala arrastada e irregular, falta de controle muscular e declínio intelectual progressivo, que pode levar à demência. - Essas informações foi retirada do site https://www1.actelion.com.br/br/pacientes/niemann-pick-c/index.page A doença tem vários estágios, você pode pesquisar mais sobre isso. 

XOXO
Diih 


15 comentários:

  1. Eu já falei que adoro suas fotos? Se não estou dizendo novamente! haha Adoro suas fotos!!
    Eu já devo ter visto essa capa por ai, mas só agora li mais a respeito do livro e amei a estória.
    Acho que eu leria sim, é bem interessante o fato de ela tentar dessa forma resgatar parte da sua história.

    Beijos

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Diih!

    Gostei da personalidade da protagonista e parece ter uma história muito bonita sem ser extremamente dramática! Adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Diih, que linda sua resenha <3
    Eu gosto bastante de livros que envolvam memórias (ou a falta dela), então certamente esse é um livro que eu leria.
    E acho que nem mesmo o egoísmo da personagem me incomodaria. Confesso que prefiro personagens egoístas às vezes do que os muito altruístas :P
    Ah e sobre sua pergunta lá no PE, eu gostei muito de Julieta Imortal, mas Romeu não está indo muito bem. Mas espero que melhore :3
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Di!
    Menino, eu vi quando esse livro foi lançado lá fora e foi bem recebido.
    Fiquei bem feliz quando vi que foi lançado aqui. Amei essa capa, apesar de achar a original bonita.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  5. Que lindo! Nossa, super adorei a premissa do livro e sua resenha ficou ótima! Amei! Suas fotos também ficaram divinas *-*

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    não conhecia o livro, mas achei a capa linda!
    Achei a premissa interessante, mas fiquei na dúvida se iria curtir a leitura

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, Diego, tudo bem?
    Não ouvira falar do livro, mas achei bem legal a proposta sobre a personagem escrever as próprias memórias. Com certeza é um livro que há várias reflexões escondidas entre as páginas.
    Abraços!

    -Ricardo, Blog Lapso de Leitura

    ResponderExcluir
  8. Olá.
    Que resenha maravilhosa! Me deixou com ainda mais vontade de ler! Quando vi nos lançamentos da Editora, eu logo me apaixonei pela capa. Claro que sempre criamos aquele receio por conta das doenças graves, mas confesso que adoro ler livros com isso. E ah, adorei as fotos também! Parabéns!

    Beijos. * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
  9. Oi
    nem conhecia o livro e a sinopse chamou minha atenção, nem precisei ler o livro ainda para ler Como se fosse a primeira vez só pela sua resenha percebi isso, mas foi o que me deixou mais curiosa para conferir.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Diih
    Ameii o enredo do livro e a premissa. Fiquei curiosa para saber como termina e para ler este livro de memórias da Sam.
    Eu já assisti este filme que vc citou várias vezes e eu adoro, acho que irei curtir o livro tbm. Acho que nunca li nada que tratasse dessa doença, fiquei curiosa.

    Beijihos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oie Diego =)

    Recebi esse livro ontem e ele será uma das minhas próximas leituras.
    Gostei bastante da premissa dele, já que adoro livros com auto potencial de me fazer chorar. Espero não me decepcionar.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  12. Olá, Diego.
    Confesso que eu não curto muito um romance, mas esse parece ter potencial, o que me anima um pouco para a leitura.
    Talvez eu dê uma chance futuramente.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de agosto. Serão dois vencedores e um deles levará um vale compras!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Di

    Sabia que eu nem tinha lido a sinopse desse livro? Achei muito, muito, muito legal mesmo! Realmente há muitos livros com temáticas sobre doenças, mas eu nunca li nada parecido, só assisti Como Eu Era Antes de Você e você até mencionou o filme na postagem!
    Já quero ler pra ontem! \õ/

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  14. Oi Diego,
    Primeiro, que fotos lindas! Sério mesmo.
    E falando do livro, não o conhecia. Ok, é lançamento, mas essa capa tão linda teria chamado minha atenção se tivesse visto antes.
    Fiquei super encantada e quero para mim! Espero em breve te contar o que achei da leitura.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá, Dih!
    Que capa mais linda *-* A estória chamou bastante minha atenção e estou com altas expectativas :D Já coloquei na wishlist. Sua resenha está fantástica e me deu mais vontade de ler hihi
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.com.br

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"