Ops! Olha eu!
Olá todo mundo! Cheguei trazendo resenha de um gênero, que quem acompanha o blog certamente vê muito pouco por aqui. Porém, sou desses que gosta de sair um pouco da zona de conforto e quando aparece a oportunidade eu agarro com força. Por isso, “O Acordo” chegou aqui em casa, foi lido e agora conto para você um pouco mais sobre ele.

“O acordo” é o primeiro livro de uma série intitulada Amores Improváveis, escrita pela autora Best Seller do New York times, Elle Kennedy, um New Adult que vai apresentar ao leitor um casal diferente a cada volume. No primeiro livro da série vamos conhecer o casal Hannah Wells e Garret Grahan.



***

“Hannah Wells conseguiu se interessar por alguém novamente. Mas embora seja autoconfiante em vários aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto. Mesmo que isso signifique dar aula particular para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha.

Tudo que Garret Grahan quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo qual tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúme em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa. Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz com que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo”.

Hannah é o tipo de garota disciplinada, que só tira boas notas, é tímida e nada popular. E para ela isso é um ponto positivo na vida. Estudante de música, a garota luta para conseguir vencer o concurso de inverno da faculdade. Ela estuda na Universidade Briar, onde é colega de Grahan. Totalmente diferente de Hannah, o garanhão - capitão do time de hóquei – é o mais popular de todos os garotos, aquele tipo de cara que todas as meninas têm uma quedinha e que tem a garota que quer, na hora que quer, porque todas esperam por uma chance com ele. Exceto Hannah, que se vê perdidamente interessada por Justin, o garoto do time de futebol.

De longe essa história parece um verdadeiro clichê para você? Chegue mais perto e tenha certeza de que sim. O Acordo é um livro totalmente clichê, onde o garanhão do colégio, no caso aqui da faculdade, pode ter a atenção de qualquer garota, menos a da menina mais “sem graça” e menos popular da turma - essa o evita a todo custo. Junte um esporte qualquer, uma definição perfeita de um rapaz e seu orgulho ferido e você terá todos – ou quase todos – os elementos para se fazer uma história sobre um amor improvável.

Dito isto, preciso ressaltar que, apesar de todo esse clichê, o livro conta com uma narrativa agradável e que prende o leitor facilmente. Um diálogo engraçado aqui, uma dose de romantismo ali, uma situação polêmica lá. Além disso, temos dois narradores, um em cada capítulo, o que tem sido uma tática muito usada e que tem funcionado muito atualmente na hora de narrar uma história. Somos apresentados às perspectivas dos protagonistas Garret e Hannah, de modo que encaramos os dois lados do espelho.


Quando li a sinopse me interessei de cara porque devo confessar que gosto de um clichê. Se for bem colocado, se ao menos o estilo do autor estiver estampado na escrita dele para mim é válido. E eu gostei da escrita da Kennedy. Imaginei que seria um livro onde a tensão sexual estaria presente a todo o momento e me enganei. Não é bem assim. O romance não acontece da noite para o dia, a relação entre os personagens é despretensiosa, simplesmente acontece. Nada foi forçado demais na relação entre Grahan e Wells.

Até aqui eu me sinto satisfeito. Porém, preciso dizer que me decepcionei com o discurso machista com o qual me deparei em alguns momentos na trama. Não sei se essa é uma característica proposital nos romances adultos - que seja! -, mas para mim, é inaceitável que isso não tenha mudado ainda nesse tipo de história. Eu odiei Garret inicialmente porque ele se mostrou um cara machista, que acha que uma mulher precisa do prazer que ele dá para se sentir satisfeita. A mulher não precisa se curvar diante disso, mas todas elas se rendiam, com exceção de Hannah, que mesmo assim em alguns momentos escorrega e se mostra submissa na vida.

Fiquei muito incomodado com isso e irritado com o estereótipo que paira sobre os personagens também. As garotas são as oferecidas, que querem a todo custo e fazem de tudo para estar com o garoto popular da universidade. Esse que é o capitão, que sempre vence, que é um deus na cama, que tem todas as mulheres aos seus pés. Aliás, os rapazes são todos lindos, garanhões e desejados. São fortes, viris, brancos, de olhos claros e cabelos lisos. Ah, são todos bem dotados também!

Nem sempre o que é comum deixa de ser atraente. Nem sempre o super dotado é aquele que vai te proporcionar o melhor sexo da sua vida.


Estereótipos e machismo à parte, o casal principal é apaixonante e consegue surpreender você. Quando a chuva de pretensão e machismo se afasta de Garret, ele se mostra um rapaz digno, apaixonante e romântico. Os diálogos não são dos mais tocantes, nem dos mais inteligentes. Alguns são desnecessários e não causam efeito algum, além de um sorrisinho de canto de boca, que traduzindo diria a você: - “que ridículo”.  Ao mesmo tempo, Hannah não é a mocinha boazinha o tempo todo e mostra que mulher também tem seu lado de moça má – se é que você me entende.

O acordo é um livro para ler sem muitas expectativas, para o leitor que quer leitura fácil e leve. Ele te prende com uma narrativa agradável e situações típicas do cenário universitário – que já estamos habituados a ver -, e até pela presença de assuntos polêmicos, abordados de maneira muito rasa na história, infelizmente. Não é o tipo de história que vai acrescentar coisas grandiosas e te cobrir de reflexões. Mas se você deseja uma história sexy, com um pouco de drama e graça vai se sentir satisfeito.  



O livro será publicado pela Editora Paralela e chega às livrarias no próximo dia 25 de maio.

Bjux e até mais!

13 comentários:

  1. oi, oi.

    ain, eu adorei e preciso com urgência do livro. a história é do jeito q eu gosto: drama, luta e sofrimento. <3

    não sou de acompanhar séries, mas farei questão de comprar esse primeiro livro e dar uma chance a autora. <3

    abç!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  2. Oi Diih
    Achei bem interessante o contexto do livro, fiquei realmente curiosa. Adorei saber sua opinião, deu uma boa visão da história e personagens do livro.
    Com sempre suas fotos ficaram lindas, e me deixou com mais vontade de ler.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Menino Di <3
    Eu sou fã de New Adult, mas acho que estou um pouco saturada desses esmo elementos básicos que servem de "molde" para quase todos romances adultos atuais. Infelizmente, discursos machistas estão presentes nas páginas de alguns livros adultos e isso me deixa muito triste e chateada. Também gosto de clichês, mas gosto de ser surpreendida em algum ponto da estória.
    Abraços!
    apenasumaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi,

    Achei o livro legal, mas não curto muito essa pegada. Sabe? Sou meio imaturo para ler algo que cite sexo e já me ofendo (e eu não sei o porque)

    Mas que bom que gostou do mesmo! =D

    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie...
    Tenho que confessar que também sou mega fã de um clichê, e inclusive, estava bem curiosa a respeito desse livro e adorei saber que você tinha resenhado;)
    Infelizmente desanimei com a leitura, por causa, principalmente de ter essa pegada sexy... Sério, eu não curto leituras assim! Esse lado machista também me desanimou em muito.
    Enfim, estava mega curiosa com essa leitura e meio que levei um balde de água fria :(
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Diego,
    Eu gosto de ser surpreendida, vou tentar ler esse livro achando que é 'mais ou menos'... Gosto da premissa, mas algumas coisas podem me incomodar pelo que percebi ao longo da sua resenha.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Achei interessante do que se trata o livro, a história parece ser bastante interessante. Com certeza irei ler.
    Beijoos. ❤
    http://www.amordeluaazul.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Diego,
    Gosto dos New Adults, e gostei que você ressaltou que não aconteceu de uma hora pra outra.
    Vou dar uma chance. Raramente leio algo se passando na facul.

    tenha uma ótima quinta =D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  9. Oi, Diego!
    Esse livro é muito amorzinho <3 <3 <3 Na verdade, todos os livros dessa série são.
    O que me conquistou mais na autora foi isso: esse amor não de repente.
    Ah! Ainda dá tempo de participar do projeto das cartas. É só ir no post de apresentação e entrar em contato com a organizadora :)
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  10. Olá, ameei teu blog o design está lindo!
    Seu post esta maravilhoso, top!

    já conhece o blogueira que inspira?

    www.blogueiraqueinspira.blogspot.com.br

    Se vc me seguir, com toda certeza te sigo de volta! Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Diego!
    Que blog lindo o seu!!
    Esse tipo de livro eu meio gosto, meio não gosto... hauahuahaua, mas fiquei curiosa! (Mesmo com essa coisa machista... já aprendi a lidar!)

    Bjinhos
    JuJu
    www.asbesteirasquemecontam.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, oi Diego!
    Não conhecia esse livro e só hoje já li duas resenhas falando dele, uau! Tenho que ler, parece uma leitura bem leve e agradável. Amei a indicação e resenha.
    Beijos!
    Borboletas de Papel | Fanpage

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"