Olá , PESSOINHAS LINDAS!
Hoje quero apresentar para vocês Dias melhores pra sempre, do autor nacional Maurício Gomyde. Em setembro do ano passado ele lançou o livro Surpreendente, pela editora intrínseca, mas por muito tempo fez um trabalho independente espetacular. A narrativa que vou apresentar para vocês é o quarto trabalho do escritor, uma história linda de superação, amizade, força de vontade e de amor.


O personagem que dá cor a história é Bruno, um estudante de medicina prestes a se formar. Pode-se dizer que o rapaz é do tipo cobiçado pelas garotas, é amante do surf, aventureiro. Um dos pensamentos fixos e inabaláveis dele é que “um dos grandes desafios da vida é conseguir provar que as teorias estão erradas”. Mas Bruno não está sozinho nessa e ao lado de Micaela, Karina e Dante o futuro médico encontra o real sentido da amizade e o apoio que precisa para os dias de tormenta que o apavora, após uma tragédia vivida por ele durante as férias. Amizade e amor se fundem na história quando o rapaz se apaixona por uma garota que já passou despercebida a seus olhos; gratidão e dedicação dão as mãos quando nosso protagonista tem que encarar mais um acontecimento trágico e terá que fazer com que o amor de sua vida lembre-se dele todos os dias.

Em mais um romance bem trabalhado, envolvente e cheio de sensibilidade, Gomyde nos leva a um passeio por Florianópolis e nos apresenta personagens marcados pelo otimismo e pela coragem. É admirável a leveza e a doçura com a qual o autor criou as situações, com a competência de não fazer da história uma narrativa comum. Engana-se quem pensa dessa forma. As histórias do Gomyde, apesar de apresentarem uma leitura fácil, são extremamente marcantes e impactantes. Você lê, para pra refletir, leva pra vida.

A arte – aqui está inserida não somente a música, mas as pinturas também – é outra característica marcante nos textos do autor, que dessa vez incluiu David Guetta na playlist de Dias Melhores pra sempre. E como em toda boa e bela história de amor, você também encontra Paris como palco das aventuras dos amantes. 


Quem assistiu ao filme Como se fosse a primeira vez, sucesso com Adam Sandler e Drew Barrymore (amo esse filme ), certamente terá uma boas lembrança ao ler esse livro. O ambiente havaiano do filme e seus surfistas, misturado ao amor pelo surf de Bruno e a situação dos pares românticos das duas tramas se encontram e se reconhecem. No entanto, na obra de Gomyde senti fata de um desenvolvimento maior em torno das situações vividas pelos personagens. Em vários momentos senti que a narrativa ficou corrida demais quando poderia ser mais desenvolvida. Um exemplo disso é a recuperação e a adaptação do personagem principal, tanto no lado físico quanto psicológico. Acredito que um pouco mais de drama cairia muito bem.

De modo geral é uma história maravilhosa e impactante, com tamanho potencial de ser publicada por grandes editoras e ser amada por milhares de leitores. Um livro para ler em família, para dar ao amigo, para comentar numa clube de leitura. Uma narrativa que nos mostra o quanto a família, as verdadeiras amizades e o amor podem nos ajudar a superar perdas e a encontrar novos caminhos a percorrer. Vale muito a pena ler.

B-jux 1.000 e até mais!
Diih.

A leitura desse livro fez parte do Desafio literário I Dare You do mês de fevereiro. O livro gentilmente autografado pelo autor.



15 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Adorei a resenha.
    Eu conheço esse livro de outras resenhas e tenho muita vontade de ler ele, só que ainda não tive oportunidade...
    Acho que o que mais me atrai nele é a mesma coisa que me atrai nos livros do Gomyde, a escrita que todos dizem ser ótima.
    Abraços,

    Vinicius
    omeninoeolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escrita do Gomyde é tudo, Vini. Acho que um autor tem que criar boas histórias e saber conduzi-las. Se isso não acontece a história com potencial torna-se fraca. O Gomyde saber fazer a coisa direito! rs.

      Abraço.

      Excluir
  2. Oi Dih!!!! To aqui pensando em quais livros do Gomyde vou colocar na wishlist da releitura-até-o-próximo-lançamento-de-2016 <3 <3 <3 Alguma sugestão? :D
    Bjusssss,
    Reb

    http://blogpapelpapel.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, você praticamente já leu todos (kkkk). Espera o novo agora.

      Bjux, Reb.

      Excluir
  3. Oi, tudo bem?
    Que delícia, os livros do Maurício costumam ser bem gostosos de ler. E o autor é uma simpatia que só :D
    Adorei a resenha.
    Bj


    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São leituras que você faz sem ver o tempo passar e se encanta fácil com aquela simplicidade cativante.

      Bjux.

      Excluir
  4. Oi, Di! Tudo bem? Esse livro não me chamou tanto a atenção quanto outros livros do Maurício Gomyde chamaram, mas ainda assim parece ser ótimo. Adorei a resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena!
      Mas ainda fico na esperança de ler uma resenha sua, de algum livro do Gomyde.

      Abraço.

      Excluir
  5. Olá, Dih <3
    Que resenha maravilhosa! Essa capa *0* Adorei saber que a estória foca bastante na amizade, gratidão e amor! Fiquei encantada! Ainda mais por lembrar o ambiente do filme "Como se fosse a primeira vez" que amo <3 Quero!
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathi tenho certeza que sua sensibilidade acolhe as histórias do Gomyde. Leia, plis!
      Bjux.

      Excluir
  6. Oi Diego
    Muito legal seu post
    Adoro a escrita do Maurício e li todos seus livros. Além de talentoso ele é um querido!
    Parabéns pelo blog :)
    Bjks mil

    www.blogdaclauo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Claudia. O Maurício é incrível né? Autor dos bons, literatura das boas. E uma pessoa realmente querida.

      Bjão.

      Excluir
  7. Oi, Di

    Ótima resenha, como sempre. Eu já tinha ligado a história do livro à do filme antes mesmo de você falar sobre isso.
    Pelo jeito o Maurício gosta mesmo de explorar o poder da amizade em seus livros, né?
    Você sabe do meu "problema" com o autor...mas eu tenho certeza que lerei algum livro um dia desses.

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Maurício sempre explora assuntos interessantíssimo e mesmo quando parece clichê ele tem "o jeito" de fazer a história se tornar única e especial.
      Eu não vou nem te responder sobre a parte final de seu comentário Dona Tamires Marins! (rs.).

      Bjux.

      Excluir
  8. Oi Diih, que resenha linda. Eu nunca li nada do autor mas desde o lançamento de Surpreendente que quero conhecer a escrita do autor, esse livro parece ser muito bacana. Mas gostaria de saber por qual que é bom começar a ler dele? Se puder me indicar *-* ficarei feliz.

    Até mais, Davidson.
    http://www.meninoliterario.com.br/

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"