Olá, gente!
Como estão vocês, leitores apaixonados?

Que saudade que eu estava de escrever uma resenha! O ano acabou e eu decidi relaxar um pouco, curtir minhas férias curtas e só depois começar a ler. E olha, posso falar? A minha primeira leitura do ano foi linda (). E eu quero muito compartilhar com vocês um pouco da história e dos meus sentimentos em relação ao livro “A Bailarina Fantasma”.  


Escrito por Socorro Acioli, “A bailarina fantasma” foi lançado pela primeira vez em 2010 e relançado no último ano, dessa vez pela Editora Seguinte, que fez um trabalho lindo na edição do livro.
Na história conhecemos Anabele, uma garota que vive com o pai na Travessa dos anjos, uma ilha que guarda todas as características de quando passou a existir.  O lugar atrai olhares curiosos por ser afastado e por conta das condições de vida simples dos moradores, que conseguem encontrar a felicidade nas coisas mais simples da vida que levam.

“Tudo naquele lugar era exatamente igual ao que sempre fora. (...) Tudo permanecia na casinha azul com telhado vermelho e fachada estreita onde cabiam somente uma porta, uma janela e, lá dentro, todos os sonhos do mundo.”
Pág. 12

Um dia, o pai de Anabela chega ao seu lar com uma notícia: arrumou um emprego e vai trabalhar na reforma do Theatro José de Alencar, uma casa de espetáculo famosa, inaugurada em 1910, em Fortaleza. Nos dias de trabalho, a menina irá acompanha-lo e fará os exercícios da escola ali mesmo. Mas antes de começarem os trabalhos, uma última apresentação de ballet é apresentada no palco do grande teatro e Anabela vai assistir a apresentação com o pai e a amiga Luciana. É nesta noite que a filha do arquiteto vai conhecer uma bailarina que aparece dançando durante todo o espetáculo. Mas há um problema: somente ela consegue enxergar a garota que veste uma roupa azul, diferente das demais, e dança com tanto amor e leveza naquele palco iluminado. Quem é essa bailarina? O que ela está fazendo ali e porque somente Anabela consegue enxerga-la?
Quando li a sinopse de “A Bailarina Fantasma” fiquei encantado. Eu amo o ballet e adoro a sensibilidade e delicadeza das bailarinas. Além disso, nunca havia lido qualquer texto com bailarinas ou fantasmas, até então, e isso foi o que me chamou atenção e me despertou ainda mais para a leitura do livro. E foi uma experiência maravilhosa porque ele apresenta uma história com uma narrativa extremamente agradável – li em pouco tempo – e uma mensagem de esperança e amor capaz de ultrapassar séculos e dimensões. Além disso é escrita num tom poético e saudoso delicioso.

“No fundo as pequenas mortes da natureza eram para Anabela uma esperança de fazer contato com sua mãe, especialmente quando ela via um misótis - a flor preferida de Melinda – começando a amarelar suas pétalas, dando sinal de que era hora de partir.”
Pág. 15

Quando vi a capa e busquei informações sobre o que iria ler, imaginei que fosse um livro infantil, com um conteúdo bobo e fantasioso. Desse modo fui pego de surpresa. De fato “A Bailarina Fantasma” é um livro infanto-juvenil, no entanto carrega um conteúdo rico, apesar da leveza, de uma sensibilidade profunda e um enredo que mistura elementos sobrenaturais com curiosidades históricas e culturais importantes - inclusive a narrativa escrita por Acioli é baseada numa lenda urbana do teatro. Dessa forma a leitura não está restrita apenas ao público infantil.
Narrado em primeira e terceira pessoa, é possível que o leitor conheça uma visão geral do cenário e da vida dos personagens, mas também nos permite conhecer seus sentimentos. O leitor também viaja no tempo quando é levado a fazer um passeio pelo passado da personagem principal, que é a bailarina fantasma, para entender o momento atual dela. Nesse outro “palco” descobrimos como surgiu o teatro José de Alencar, quem foram os fundadores dele e conhecemos a vida de quem participou da construção da casa. 


Engana-se quem pensa que todo esse processo de ir e vir no tempo da narrativa faz com que ela se torne uma narrativa confusa. A história é dividida em primeiro, segundo e terceiro ato, organizados com subtítulos, dando continuidade a história sem perder o fio da meada. No entanto, apesar de ser um texto coerente, senti falta de um aprofundamento na vida de determinados personagens secundários que compõem a narrativa do tempo passado. Eles foram tão bem traçados que são fáceis de conquistar o leitor e se isso acontece o leitor pede mais deles. Mas se você me perguntar se essa "falta" faz com que a história perca o brilho eu te garanto que não. 
Como disse lá em cima, A Bailarina Fantasma foi minha primeira leitura do ano e tenho que dizer também que foi um prazer viajar com os personagens. A beleza da história, misturada a uma narrativa doce e cheia de informações pertinentes faz desse livro um ótimo representante da literatura nacional contemporânea. Uma história que mostra como o egoísmo pode afetar a vida de uma pessoa e como o amor e a bondade do próximo pode salvá-la desse abismo profundo.

“Um breve instante de amor apaga uma eternidade de tristezas.”
Nota mental:
Durante a minha leitura, pensei: se for para dar uma trilha sonora a essa história, com certeza “Ciranda da bailarina”, de Chico Buarque, é a canção certa.

Um abraço forte. Até a próxima!
 Bjux do Diih ♥.
.




18 comentários:

  1. Oi...
    Que edição linda! Enche os olhos do leitor rsrs...
    Não sabia nada sobre o livro, mas, ao ler sua resenha fiquei louca para ler! Nunca li nada sobre o universo das bailarinas e acho que essa é uma boa oportunidade de ler:)
    Adorei sua resenha!
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que livro mais doce! Quero muito muito ♡
    Como você deve saber, só quero a antiga edição publicada (sem preconceitos com a editora!). Acho a diagramação de ambos uma coisa encantadora, mas sou apaixonado pela anterior.
    Enfim. Adorei a maneira que vc falou do livro, deve ser bastante tocante. Espero gostar. E o quote é simplesmente lindo!

    ResponderExcluir
  3. Que fofura *_* dá vontade de sair correndo pra comprar hahaha.
    Linda resenha e linda música indicada <3
    Beijo, beijo.
    www.ameninaquenaoparadeler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. oi, oi.

    que livro mais fofo, adorei! e essa capa? tão lindinha! <3 não conhecia o livro, mas, confesso que fiquei apaixonado por tudo o que falou. histórias do tipo me deixam encantado, com vontade de parar o mundo só pra eu ler e esquecer dos problemas.
    adorei!

    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  5. Oii Diego!

    Meu deuso, o que é essa edição lindíssima da Seguinte? Arrasou hein.
    Sou apaixonada por livros fofos e edições fofas <3
    A história parece ser muito amor, fiquei curiossima pra ler, se eu achar compro na hora hahha

    Um beijo,
    Paloma
    surewehaveablog.com.br

    ResponderExcluir
  6. Achei também linda essa edição, encantadora.

    bjokas=)

    ResponderExcluir
  7. Que blog incrível, que livro adorável e que resenha bem feita. Sem dúvidas me deixou com vontade de lê-lo!
    Um grande abraço e que a Força esteja com você!
    http://www.paradageek.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá Diego, tudo bem?

    Não conhecia esse livro e achei bem interessante, se tivesse a oportunidade leria com certeza...abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Que livro fofooo! Nunca tinha ouvido falar dele. E ainda é nacional <3
    Você escreve tão bem que dá uma vontade enorme de ler.
    Eu vim aqui também para te falar que te indiquei para uma tag lá no meu blog:)
    Bjss :*
    geeksandbooks.tumblr.com

    ResponderExcluir
  10. Oie
    Que livro mais amor, e a diagramação linda!! Fiquei morrendo de vontade de ler.
    Adorei as fotos.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Di! Tudo bem? Ah, que livro mais foooofooooo e lindooooooo! *----* Confesso: não tinha tanto interesse em lê-lo, mas depois dessa sua ótima resenha fiquei mega interessado em ler "A Bailarina Fantasma"! :) Adorei a resenha! <3

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Todo amor pela Editora Seguinte!!! <3 Uma bela história em uma edição ainda mais bela, só alegra a alma da gente <3

    Diiiiiih, tá arrasando nas fotos hein <3 Adoro vir aqui e só encontrar fofura :))

    Bjs pra ti!
    Reb


    http://blogpapelpapel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Eu li esse livro na capa antiga, mas quando vi que fizeram uma nova edição fiquei desesperada para poder ler de novo.
    As fotos ficaram lindas.
    Beijo

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, Meu rei, tudo bem?

    Gente, que lindo esse livro. A capa por si só já é belíssima, mas essa parte interna que, imagino eu, seja o sumário, é belíssima também! <3
    A história parece ser muito fofa! Agora estou curiosa para saber quem era a bailarina! Será que era a mãe dela? Acho que é, hein... hahahah

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  15. Olá, Diego. Tudo bem?

    Nunca li esse livro, mas possuo bastante curiosidade. Parece uma obra bem envolvente e marcante.

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Nossa, que diagramação mais fofa, e que história mais delicada!
    Eu adoreeei o que você apresentou do livro, não o conhecia e fiquei morrendo de vontade de ler! Fora que ele é super fofo né? Adorei as fotos que você tirou <333 deusss
    Sério, adorei sua resenha e já coloquei na minha lista!

    Beijos
    Letícia - Caverna Literária

    ResponderExcluir
  17. Di, não sei pelo quê estou mais apaixonada: o enredo, a diagramação e edição do livro ou sua resenha que conseguiu unir tudo e me deixar ainda mais apaixonada por esse livro.
    Eu bem que desconfiava que já tinha ouvido falar sobre um "bailarina fantasma" antes e você me esclareceu, essa é uma nova edição.
    Amei tudo!
    Bjs*.*
    MaH

    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir
  18. Olá, Di!
    Eu estou apaixonada oir esse livro *-* Primeiro, as fotos que ilustram a postagem me mostram como a edição é linda e essa capa é maravilhosa. Depois li a resenha e fiquei fascinada pelo conteúdo. Quando eu vi nome do Teatro José de Alencar me entusiasmei <3
    Beijos!
    apenasumaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"