A desilusão


Volte para cá!
Volte para a vida com os pés no chão.
Vista o seu vestido azul
Ainda que ele esteja sujo.

Volte para a chuva!
Pule pelo barro molhado.
Esqueça a ladeira e o cansaço.
Mude de lugar, ô garotinha esperta!

Tanto que te avisei:
- Não se deixe levar por um brilho qualquer,
de um olhar;
Não se deixe enganar por uma estrada com flores
E uma simples menção de amor.

Volte pra cá, moça bonita!
Me dê a sua mão.
Cante uma canção bela e feliz
Que venha desmerecer o rancor de uma grande ilusão.
Cante uma canção e não se desvie dela
Não me deixe nessa multidão, no meio do caminho.
Não me deixe só.

Volte para cá.
Cante a nossa canção.

© Diego França 2012 *

0 comentários:

Postar um comentário

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"