29.10.11

Até chegar aqui
É frio, na madrugada lá fora, e eu estou sentado frente a uma lareira, na sala de minha casa. Tomo um gole de vinho. Não há ninguém, somente o silêncio e o breu. Estou com o olhar fixo para o fogo, me perdendo nas chamas e me sentindo queimar por dentro. Os livros na estante estão em ordem.
Minutos atrás estava num ambiente frio, passeando por uma rua escura e que parecia não ter fim. Eu estava em prantos quando deveria estar feliz. Estava vivendo um momento que tanto desejei viver. Deveria estar me sentindo vivo, atraente, leve, no entanto tudo o que eu esperava era que terminasse aquela corrida que parecia não ter fim.
Antes da caminhada eu disse um “Sim”. Aceitei o maior desafio, o maior jogo contra mim. Estrelas brilharam, fogos explodiram, o coração pulsou e mal me deixou perceber que aquilo era real. Eu era real, o que eu havia deixado numa cena anterior também era real. E era bem mais do que eu poderia imaginar. Era um dia de sexta, uma tarde de domingo, uma noite de sábado. Era eu, era o amor, a incerteza e a poesia que corriam em minhas veias. Tanta coisa e eu só tinha o incerto em minhas mãos. Não via uma direção exata, um caminho para o sonho real, a fantasia da certeza e o anjo que me levaria para sempre em suas asas. Não havia, nem mesmo, fadas! Precisei acordar.
Agora estou aqui queimando por dentro. Tenho um sim, uma chance de ser feliz e não sou; Tenho a realidade do sonho, a certeza do agora e um passo para “o depois”; tenho tudo menos os braços que me levariam desse mundo cruel ao qual terei de assistir sumindo nas chamas a cada dia. E assim vou ardendo ciente de que nunca fui satisfeito com o que tenho ou, na verdade, nunca tive o que sempre quis. E os meus livros continuam numa estante, na parede ao lado.


Copyright © 2011 Todos os direitos reservados a Diego França

10 comentários:

  1. Me surpreendi com este texto lindo que fez, um grata surpresa a mim, pelo fato de mostrar mais do que havia pensado. Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu blog. Já estou seguindo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Excelente! Seus posts já eram bons, está melhor ainda ! O conteúdo está refletindo um bom amadurecimento.

    ResponderExcluir
  4. " Era eu, era o amor, a incerteza e a poesia que corriam em minhas veias "...
    Viceral demais essa texto não?
    Um bom argumento para continuar a busca.Continuar a semear tão boas palavras.
    Vou ficar fã desse jeito.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Maravilha!

    Tem sorteio de um super livro lá no meu blog:
    http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/

    Está aberta as inscrições para o segundo book tour promovido pelo blog, inscrições:
    http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/2011/09/nota-encerrado.html

    ResponderExcluir
  6. Parabéns, Digo. Sua textualidade está me surpreendendo, beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Diego!
    nossa, amei o nome e a proposta do blog *_*
    vc escreve super bem! parabéns!
    obrigada pela visita lá no blog!

    bj

    ResponderExcluir
  8. Posso babar em cima do talento do meu amigo? rs
    Orgulho de vc Diih!!!
    Como já disse antes, mas não custa reforçar, vc tá escrevendo cada vez melhor.
    As inspirações andam correndo soltas aí nessa mente fervilhante...
    Texto tocante. Denso, cheio de sentimentos complexos. Nos exige uma leitura e interpretação astuta e atenciosa!
    Textos inteligentes, para alimentar mentes famintas. Dieguinho tem servido "cardápios" ótimos! rs
    Bjos querido!!!

    ResponderExcluir
  9. Muito interessante a maneira como você mescla a realidade e a fantasia. O mundo real e o mundo imaginário. Em um dado momento, nem se percebe quando os dois mundos se fundem e se separam. Adorei seu texto. Bem profundo, bem coeso e bem expresivo. Parabéns, meu bom!

    ResponderExcluir
  10. Você integrou mesmo sonho e realidade como se fossem uma coisa só. Chega a confundir a mente por um momento... kkk

    Como já havia dito no outro comentário, você escreve muito bem. Parabéns!

    ResponderExcluir

"Agora que você já leu, que tal participar deixando seu comentário?"